MULHER COM CABELO DE 1, 40 QUER VENDER PARA COMPRAR ENXOVAL DE SEU BEBÊ

quarta-feira, 24 de abril de 2013


Rosilene Rodrigues, 21 anos, não corta o cabelo há 10 anos e disse que fios valem R$ 3 mil (Foto: Patrícia Andrade/G1)

O cabelo de uma jovem no interior do Piauí tem chamado atenção. As madeixas de Rosilene Rodrigues da Silva, 21 anos, medem 1 metro e 40 centímetros, quase a sua altura (1,58 m). Grávida de oito meses, a mulher que vive no povoado Zundão dos Camilos, localizado a 18 km da cidade de União, ao Norte do Estado, não corta o cabelo há 10 anos e agora pretende vendê-lo para comprar o enxoval da primeira filha.


A ideia de ter o cabelo como algo rentável começou ainda na adolescência, quando Rosilene sentiu a necessidade de ajudar financeiramente os pais. Anos depois, sem conseguir vender os fios, a jovem começou a namorar e mudou o plano inicial. Sua intenção era construir uma casa, mas novamente a venda do cabelo fracassou.  Com a gravidez, o propósito mudou e agora a intenção é comprar os utensílios para o bebê.


Para cuidar do cabelão Rosilene conta com a ajuda da mãe, a aposentada Maria Rodrigues Machado, 60 anos. Elas passam em média três horas para lavar e pentear todo o cabelo. Um frasco de xampu de 350 ml dura apenas uma semana, já que a jovem lava o cabelo a cada dois dias. Sem dinheiro para ir ao salão com freqüência, a hidratação dos fios é feita em casa. A jovem garante que nunca fez nenhuma química.
Rosilene conta que já quiseram pagar R$ 900 pelo cabelo, mas ela não achou o preço justo (Foto: Patrícia Andrade/G1)
“É muito trabalhoso cuidar do cabelo dela. Às vezes fico com dor nas costas porque a gente tem que ficar em pé para poder pentear e lavar mecha por mecha”, disse a mãe de Rosilene.

A jovem conta que já percorreu alguns salões em Teresina em busca da melhor oferta, mas não conseguiu encontrar o preço que ela considera justo. O maior valor que ofereceram foi de R$ 900, mas Rosilene disse que suas madeixas valem mais de R$ 3 mil.


Casada, Rosilene divide a casa de taipa de três cômodos com o marido Evando Ferreira da Silva, 33 anos, que trabalha como agricultor e recebe em média R$ 620,00 por mês. O casal está ansioso para a chegada de Ana Bella, prevista para nascer na primeira semana de maio, mas até agora o enxoval da menina só tem apenas um pacote de fraldas descartáveis, um par de sapatinhos, um pente e três vestidinhos.


“O que tenho até agora foi o que ganhei. Quero vender o cabelo para comprar as coisas da bebê.  Espero que eu consiga um bom valor até o nascimento da Ana Bella porque a situação não está fácil”, disse Rosilene.
Via V&C Artigos e Notícias

Nenhum comentário:

 

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro

Parceiro